Quais os tipos de cobrança de plataforma de e-commerce


Quais os tipos de cobrança de plataforma de e-commerce

A plataforma de ecommerce é o principal pilar de sustentação de uma loja virtual. Ela representa tanto a frente de loja que o usuário irá acessar para realizar suas compras como a ferramenta de gestão para o lojista administrar a rotina do negócio.

Traçando um paralelo entre o mundo virtual e físico, a plataforma será o seu vendedor e a sua maquininha para passar o cartão do cliente. Por isso, a importância de selecionar corretamente a sua plataforma.

Para conhecer tecnicamente os tipos de plataformas de ecommerce do mercado, acesse esse post onde detalhamos os 3 principais tipos de tecnologia: código aberto, software como serviço e on-premises.

Existe uma grande variação de valores em relação às plataformas – investimento inicial e mensal – e muitas vezes os recursos para a aquisição do modelo ideal está diretamente relacionado à qualidade dos serviços da desenvolvedora e ao nível de customização permitido na plataforma.

Especialistas sugerem, entretanto, que o investimento com a plataforma não ultrapasse 15% ou 25% do total da verba disponível para todo o projeto.

O importante é avaliar como seus concorrentes estão se posicionando, qual modelo melhor se encaixa para o produto que será vendido e qual é o público-alvo.

Além disso, independente do modelo escolhido, é necessário fazer uma avaliação das empresas desenvolvedoras e nunca deixar de planejar a operação como um todo, levando em consideração outros pilares do negócio, como logística, atendimento, marketing e produto.

Comentários